segunda-feira, 8 de julho de 2013

Começando do começo...

Olá, meninas
Tomei coragem para começar este blog. Li os relatos de outras mulheres que passaram por este momento tão delicado na vida e resolvi compartilhar.
Na verdade, acho que será mais um desabafo, pois neste momento parece que estamos sozinhas, por mais que nossos maridos e companheiros nos acompanhem, mas a sensação de solidão vem do vazio que sentimos por não haver resposta para a pergunta “Por que não consigo engravidar?”
Tem todo a questão do papel social que é imposto à mulher e não se trata de sucumbir às pressões e regras da sociedade sobre o que esperam de nós, mas de um desejo de completar a nossa existência, deixando nosso legado a alguém e exercer a dádiva da natureza que nos foi dada, que é gerar outro ser, outra vida.
Como tive muita dificuldade de expressar meus sentimentos (acabei não recomendo à terapia nem contando para amigas e familiares), com isso guardei muitas coisas e este blog será um canal para dar vazão a tudo isso.
Não tenho o hábito de escrever sobre coisas pessoais, embora escreva muito conteúdo técnico, por razão do meu trabalho, e fico pensando, como é difícil colocar pra fora os sentimentos de anos de ansiedade e frustração.
A saga começou em 2009, quando parei de tomar anticoncepcional e tentar engravidar, após 3 anos de casamento. Na época, estava com 32 anos, uma situação financeira estável e profissionalmente realizada. O casamento tinha passado por uma crise, mas um filho poderia ajudar a reestabelecer todos os sonhos do início do relacionamento. Isso porque meu marido sempre quis um filho, desde que nos conhecemos e eu pedi para dar um tempo, pois estava focada na carreira e queria uma coisa de cada vez.
Bom, já se passaram 4 anos e tenho esperança que estou perto de cumprir a jornada, com todo o processo da FIV.

No próximo post, explicarei como cheguei até este ponto...