segunda-feira, 8 de julho de 2013

Buscando respostas - e descobrindo a endometriose


Já que o Serophene não deu certo, precisa de respostas e fui buscar outro médico. Me indicaram um super mega especialista, fui lá para ver. O consultório, no bairro nobre da cidade, repleto de dondocas. Fui friamente recebida. O médico olhou para mim, mal fez perguntas e me disse: - Você tem endometriose, por isso não engravida. Faça todos os exames de sangue e o exame CA 125 (um exame de marcação tumoral que pode ser utilizado para este diagnótico e, em geral, os planos de saúde não cobrem para este fim).
Pô, mais uma. Lá fui eu,encanada, entender o que podia ser isso.
Era julho de 2011 e, em pleno período de férias, fiz os exames e fui viajar um pouco. Quando voltei e peguei os resultados, ele me disse: - Veja o seu CA 125, você tem endometriose. Vamos fazer cirurgia semana que vem, tem uma brecha na minha agenda. Fui rapidamente retirada da sala pela assistente, que passou um vídeo da videolaparoscopia, nem preciso avisar que fiquei em choque, pois se vejo sangue já desmaio, quando vi as imagens não entendi bem o que tinha de errado.
Achei melhor ir para casa, chorar um pouco e pesquisa o que é a endrometriose.
Me dei conta de quanto a vida moderna nos cobra um preço por sermos executivas, atrasar a maternidade, viver sob stress e buscar outras coisas que as feministas tanto trilharam como o caminho da liberdade. Sou a primeira a defender tudo isso, mas vi que este drama atinge muitas mulheres.
Li muitos links, artigos, fóruns, textos científicos esclarecedores, blogs muito ruins com achismo, mas indico para um contato com o tema:

Tem vários outros, mas lembro desses. O assunto é vasto, há discordâncias estre os especialistas e muito material para consulta.

Como as mulheres adiam a gravidez, preocupadas em buscar segurança profissional e estabilidade, a endometriose é chamada de "o mal dos executivas".

http://www.cemerj.com.br/idade.html

http://boaforma.abril.com.br/comportamento/saude-mulher/maternidade-quando-esperar-581192.shtml

Bom, voltando à minha história: achei que o médico só queria uma grana extra com a cirurgia (custaria pelo menos R$5mil) e não estava preocupado comigo. Disse que o plano não cobria e depois descobri que não era verdade. Estava com um “vaga” na agenda e resolver colocar um encaixe como se tomar anestesia geral, mesmo que seja para uma videolaparoscopia é igual abrir uma lata de refrigerante. Não! Resolvi pesquisa r e pensar um pouco mais.

Converse com outras mulheres, entendi o que era endometriose, mas continuei levando a vida normalmente, enquanto não decidia o que fazer da vida.