sábado, 17 de outubro de 2015

Diário da 3ªFIV / 4ª TEC: Sobre o D1 após transferência


Então... como este blog é também um diário, vou contar o dia a dia desta transferência, os sintomas e um pouco da ansiedade, sabe como é...  Lembrando o meu histórico, para quem está chegando agora ao blog:
  • 1ª FIV (maio/2013) com 1 TEC (julho/2013) = 3 embriões
  • 2ª FIV (novembro/2014) com 1 TEC (fevereiro/2015) = 2 embriões com 1 TEC (março/2015) = 2 embriões
  • 3ª FIV (agosto/2015) com 1 TEC (outubro/2015) = 3 embriões
Ainda sobraram 3 congelados na clínica! (Mas espero não precisar mais ou deixar para o futuro)
 
Bom, o dia da transferência conta como D1 e foi tudo tranquilo, como já comentei no post anterior. Tive uma pequena mancha com sangramento escuro do tipo “borra” pela manhã antes do procedimento, mas aí o médico, muito gentil como sempre, me explicou que é comum e pode acontecer até o exame do Beta.

Apesar de já conhecer os procedimentos e não ter tanta novidade neste sentido, sempre dá o friozinho na barriga.

Nesta clínica, gosto muito mais do ambiente e me sinto melhor. Bem diferente da clínica anterior, que era meio sombria com uma iluminação amarelada na recepção com móveis escuros e sombrios, uma recepcionista pouco gentil, sempre tinha alguma coisa para pagar que não estava no contrato (parecia que sempre devíamos algo) e a dona/gestora da clínica muito grossa em um momento delicado Não recomendo esta clínica anterior. O procedimento era feito no andar de baixo, tipo um subsolo que, apesar de equipamentos novos, era tudo muito claustrofóbico.

Na clínica atual, tudo é bem claro, as recepcionistas são muito gentis, recebo ligações das embriologistas explicando tudo e que são muito fofas, há uma equipe sempre de prontidão e tanto os quartos como centro cirúrgico são bem amplos e aconchegantes, na medida do possível de um tratamento... rs

Por isso, percebo que ter confiança no médico é muito importante - e super recomendo o meu médico atual, mas não deixaria de recomendar os médicos anteriores, de forma alguma. Mas é essencial também ter confiança na clínica.

E sobre o procedimento, foi tranquilo, cheguei com a bexiga bem cheia, quase explodindo. Depois do momento de indecisão, foram os 3 embriões transferidos e está aqui a primeira foto de nossos babies... vejam que lindos:
 

Eles não são fofos??? 

Depois de descansar um pouco, acabei indo à noite para a faculdade, sem me esforçar fisicamente. Não senti nada, só uma leve cólica à noite.

Aliás, por causa da ansiedade, acordei às 4 da manhã e não conseguia mais dormir. Tentei ficar mais calma, mas aí veio a “mente nervosa” e perdi o sono.

Mais uma vez, ESTOU GRÁVIDA... ATÉ QUE PROVEM O CONTRÁRIO...

Obs: Links sobre Blastocistos

http://www.medicinareprodutiva.com.br/2012/10/a-transferencia-embrionaria-na-fertilizacao-in-vitro-fiv-como-selecionar-o-embriao/

http://www.medicinareprodutiva.com.br/2012/11/a-transferencia-embrionaria-na-fertilizacao-in-vitro-fiv-como-implantar-o-embriao-no-utero/

https://www.youtube.com/watch?v=0ierexWtcLA