terça-feira, 13 de agosto de 2013

Cross Match: fazer ou não fazer? Funciona ou não funciona?

Estou me organizando para as próximas etapas e uma nova transferência. Enquanto isso, vou compartilhando com vocês o que está acontecendo.
Nesta fase, o dilema é se tento sem fazer os exames (para verificar a questão imunológica do casal, possíveis problemas como trombofilia e se faço o PGD dos embriões congelados).
Tem a questão da grana, que é um fator que sempre pesa – que ficaria mais ou menos R$4.000,00 (R$500,00 do PGD, R$400 dos exames de sangue que o plano não cobre, R$500,0o da consulta para fazer o Cross Match, R$500,00 do Cross Match, R$2100,00 de 3 doses da vacina antes da transferência – sem contar as que virão depois).
Mas também ficou em dúvida sobre a eficácia do Cross Match. A médica já avisou que não é um consenso na literatura médica, mas uma possibilidade a tal a vacina.
A consulta seria com o tal do Dr. Barini, que preconiza esta vacina. A clínica dele fica um quarteirão abaixo do consultório da minha médica. Ela disse que, ao tentar engravidar, fez o tratamento e hoje tem gêmeos.
Realmente não sei...Mas aí vem à cabeça aquela venha frase, “se não tentar, não vou sabe”.
Como estou na fase de recomeço, estou pronta para tudo.



Li em alguns blogs de fivetes que fizeram o teste e todas que fizeram (todas!!!) deu negativo (para estar bom deve ser positivo, pois se deu negativo é que há implicações entre o sistema imunológico do casal, que segundo os médicos, o sangue do pai é muito parecido com o nosso e o corpo reage.
Até tem o blog da Iracema (Diário de uma Fertilização) em que ela conta que, mesmo sendo já mãe de duas filhas, o exame deu negativo – aí o médico disse que era outro pai e tal. Pelo que entendi,  ela fez o tratamento com as vacinas  ILP (que é produzida com leucócitos paternos).

Há muita discussão mesmo sobre a eficácia, o que nos deixa ainda mais em dúvida....

Sobre o Cross Match
O exame de Cross Match é uma avaliação da presença de anticorpos contra linfócitos paternos no sangue da mãe. Quando o resultado é negativo, a mulher deve receber 3 doses da vacina antes da fertilização.
Este tratamento imunológico então é baseado na utilização de vacinas produzidas com linfócitos presentes no sangue do pai, que são injetados no organismo da mãe. O intuito é estimular a produção de anticorpos contra o HLA paterno, que auxiliarão na gravidez (implantação).
Em resumo, esta é a teoria que justifica o uso deste tratamento imunológico, com linfócitos paternos (ILP) para casos de falhas na implantação ou abortamentos em repetição, decorrente de causas associadas à aloimunidade.
O que mais me deixa a dúvida é que todas as mulheres, que nunca engravidaram, terão o Cross Match negativo, pois nenhuma mulher nasce imune à gravidez. De forma forma, podemos dizer que é durante a gravidez que irá se imunizar ou durante o tratamento com as vacinas. Assim, um “negativo” no resultado é o esperado.

Não sei se fui clara, mas de qualquer forma, vou acabar me submetendo às vacinas, se fizer o exame. Esta seria uma precaução depois de uma FIV negativa.
Aí que pergunto: será que realmente preciso? Será necessário ou um stress extra, além dos vários que passamos?
Bom, resolvi entrar em contato com as clínicas.

Em Campinas, há 3 lugares que o exame pode ser feito:

1)  Clínica Alovita (do tal Dr. Barini – que já deve estar rico a esta altura, com o desespero dos casais inférteis)
Liguei lá agora e o exame custa R$480,00 (pago com dinheiro ou cheque, não aceita cartão)

2) Na UNICAMP (onde fazem somente o exame, que apesar de ser no HC, é pago, pois para entrar na fila da FIV por lá, tem uma série de critérios baseados na renda)
Como imagino que seja uma mega fila e bem demorado, acho que vale a pena tentar na clínica

3) No laboratório Fleury
Tentei ligar muitas vezes, mas não consegui retorno (se fazem ou qual o valor)

Estava lendo um tópico bacan no E-family que a Solures conta um pouco sua história e recomenda fazer sempre o Cross Match de Citometria de Fluxo.
Valeu, Solures, vou lembrar disso.

Meninas, vale a pena ler o tópico: http://www.e-familynet.com/phpbb/viewtopic.php?t=410250

Achei o link de uma outra clinica que faz isso (não consigo parar de pensar que há todo o aspecto lucrativo do negócio e na % de eficácia, sou muito desconfiada): http://www.aloimune.med.br/noticias.asp?cod=11