sábado, 13 de dezembro de 2014

Como foi a punção dos folículos...

A punção foi ontem, sexta e tudo foi super tranquilo, estou muito bem. Estou tão que fui trabalhar ontem. Tá, eu sei que deveria ter ficado descansando, mas tive que ir à faculdade no período da noite para aplicar a prova final aos meus alunos que estão se formando, mas já me sentia bem e fui. Aí como sou teimosa, hoje (sábado) acordei cedinho e fui dar aulas na pós-graduação o dia todo. Preparei atividades que me permitiram sentar e cheguei em casa já no final do dia. A aula foi das 8h às 18h, uma mega maratona, mas não senti nada de mal-estar.

Com esta correria, praticamente não parei, mas agora vou contar um pouco sobre a punção. Depois que tomei as duas injeções de Gonapeptyl na quarta, às 19h30, tem que ser 36 horas depois a punção, bem certinho para evitar que os folículos se rompam. Por isso a punção ficou marcada para 7h30 da sexta e o médico pediu para chegarmos 30 min antes na clínica para acertar questões de contrato e tal.

Com medo de perder hora, chegamos e a clínica ainda estava fechada. A secretaria chegou um pouco atrasada e, para não perder a hora, assinei os contratos depois do procedimento.

Segui direitinho as recomendações do médico: jejum total de 8 horas, não tomar nenhum medicamento e ir à punção sem maquiagem, hidratante, cremes, lente de contato e sem esmalte nas unhas. Fui encaminhada ao quarto pela enfermeira, que me passou aquela roupinha tradicional, logo me chamaram e o médico, sempre muito gentil, disse que não sentiria nada.

Como já tinha passado por isso no ano passado e ficado muito mal com o hiperestímulo, também sabia que a punção é a parte mais invasiva do tratamento, estava um pouco apreensiva. Após o exame ginecológico que o médico faz na hora, o anestesista já veio com a injeção mágica e dormi. Quando acordei, acho que perguntei quantos foram os óvulos maduros dos 30 folículos, mas não lembro qual foi a resposta. Parece que ele falou 20, mas eu estava ainda meio zonza, não me recordo bem. Mas agora estou mais tranquila desta vez.

Fiquei um tempo no quarta me recuperando, comi um pouco e tomei bastante água para fazer xixi (pois só assim iriam me liberar). Rapidinho me senti bem, fui ao banheiro e fui até a recepção para assinar o contrato enquanto meu marido foi fazer a parte dele, o que brincamos como “liberar os nadadores”.

Fui para casa, minha faxineira já tinha deixado tudo organizado e aproveitei para dormir um pouco. Por volta das 16h eu já estava ligando no trabalho para acertar algumas coisas e logo depois me troquei para ir à faculdade aplicar a prova.

Não senti nada desta vez como efeito colateral, apenas um leve desconforto. Como o ovário fica sensível com a punção, fica dolorido e sai um pouquinho de sangue, mas bem pouco. Para não ter dor, estou tomando Cefadroxila de 12 em 12 horas. Como sabia que passaria este sábado todo fora, tomei Buscopan para garantir e antigases para prevenir. Sabe como é... Resumindo, foi super tranquilo, estou aguardando o resultado, com energia positiva, isso é fundamental!